II - Borboleta, como és tu?

by Feliciano Flor
Visualizações: 10494

Votos do utilizador: 5 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 
   COMO ÉS TU ?
 
O corpo do insecto adulto é composto por três partes: cabeça, tórax e abdómen. 

 

          

Na parte inferior da cabeça, a "espiritromba" da borboleta está ligada ao aparelho bocal. É um apêndice com estrutura tubular que se enrola e pode atingir 20 cm, sendo orgão do paladar e também do olfacto.  

 

       
Os olhos estão dispostos lateralmente, sendo simples nas borboletas nocturnas e facetados nas diurnas, proporcionando a estas as imagens em mosaico. As antenas, formadas por sete a dez elementos, dispõem de músculos que permitem movimentos e são os orgãos do olfacto.
 
 
 

               

O tórax é composto por três elementos, cada um deles provido de um par de patas.

O protórax é membranoso e coberto pelas placas dorsais. Nos segundo e terceiro inserem-se as asas e dois pares de "estigmas respiratórios".
As asas são formadas por uma membrana dupla, atravessada por nervuras e revestida de escamas.
As asas anteriores inserem-se no mesotórax, sendo providas de elementos móveis - as "tégulas". As nervuras transportam a hemolinfa e contêm as traqueias.
 
 

 

BENIN, 1998 - Selos da série que mostra lateralmente o formato das asas em cada uma das famílias.

 

O abdómen tem formato cilíndrico ou fusiforme, por vezes achatado na parte central, sendo composto por cinco a dez elementos, com revestimento de sedas ou escamas, que em muitas espécies têm a cor das asas posteriores.
Os órgãos sexuais alojam-se perto da extremidade e são muito diferentes nas fêmeas, pelo que as borboletas só podem copular com indivíduos da mesma espécie.
 

casal

 

O ciclo biológico da borboleta engloba quatro estádios de desenvolvimento :

OVO - LAGARTA - CRISÁLIDA - INSECTO ADULTO

 
 
 
A lagarta (ou larva) e a crisálida (ou ninfa) são estádios intermédios com maior ou menor duração, conforme as espécies. Para crescer, a lagarta muda várias vezes o tegumento que a reveste, até ficar escura.
Depois reveste-se dum "casulo", ou forma-se uma "pupa" endurecida sob o tegumento. 
 
 
 
 

 

Leave your comments

0
terms and conditions.

Comments