Ramo de Flores - Maximafilia

by Feliciano Flor
Visualizações: 4007

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
      RAMO DE FLORES -  OS NOMES E AS PÉTALAS
Reuniram-se neste artigo alguns Postais Máximos da temática FLORES.  A diversidade das formas e do conjunto das pétalas constituem um "retrato" da flor, por vezes conhecida pelo nome que a sabedoria popular lhe deu ou o Botânico pretendeu lembrar. Das flores silvestres às ornamentais, o diferente habitat, o exotismo, são perspetivas para o conhecimento da flor - um dos símbolos da escrita dos astecas para os 20 dias de cada mês. 
 
 

 Estão catalogadas mais de 3.000 espécies da "Neoregelia", desde que Eduard Regel a classificou na última década do séc. XIX, quando foi diretor do Jardim Botânico de S. Petersburgo. Planta epifita da Família Bromeláceas e endémica nas "matas atlânticas" do Brasil, tem flores violetas numa roseta central.

 

  
          
 
 PM Triplo (concordância entre a imagem, o selo e o carimbo aposto), edição "Les Maximaphiles Belges" com obliteração no 1º dia da Exposição Floral realizada em Gent (fevereiro de 1975). Repare-se no desenho do vaso como indicação de "planta de interior".

 

 
 

1. SIMPLICIDADE

Chamam-se "Pentâmetras" as flores com 5 pétalas, como a Hibbertia e a Ipomoea, mais conhecida por "Bom Dia" por abrir de manhã e apenas durar um dia. Estes postais ilustram as designações Dialipétala - pétalas separadas, e gamopétala - pétalas juntas, que distinguem as flores.

      

 
     
 
 PMs com selos da emissão australiana " Flores do Litoral" , em 8 de abril de 1999, e carimbo (imagem referente) do 1º dia aposto em Batman Bay.

 

 2. DIMENSÕES
 

A "Papaver rhoeas" e o "Hellianthus annuus" são flores que todos conhecem. Dos nomes botânicos derivou a palavra "papoila" (mas não os nomes em castelhano - "amapola" e em francês - "coquelicot"), e resultou o nome "girassol" (com o vocábulo latino derivado do grego "helos" - sol e "anthos" - flor). Enquanto a haste do girassol pode atingir 3 m de altura e a inflorescência "em capítulo" 30 cm de diâmetro, a papoila apenas se eleva a cerca de 40 cm, com flores até 5 cm.  

             

                   Andorra - selo da emissão "Timbre Taxe", com 5 valores, 1964. 

 

 

                 Postal da Suiça, com o selo inicial da emissão Pro Juventute, 1961 . 

 

3. SIMBÓLICAS
 
O Amor-Perfeito - "Viola Tricolor" é uma flor hermafrodita e bienal, já utilizada pelos celtas e romanos para fabrico de perfumes. Tem 5 pétalas e este número é um dos símbolos do homem, desigando-se em francês "pensée" - por também simbolizar a meditação. A Flor do Maracujá (nome do dialeto tupi "mara + kuya", significando fruta da tranquilidade) é uma das 500 espécies da "Passiflora". Simboliza a Paixão ("Passion Flower") porque tem 10 pétalas que representam os 10 Apóstolos, os filamentos púrpura simbolizam a corôa de espinhos de Cristo, e as 3 brácteas representam as cruzes do Calvário.  

 

                      

                       Postal com selo da emissão da Suécia "Flores de Jardim", 1997.

                 

         Postal editado pela Florida Natural Color, com selo da emissão dos E.U.A., 2013.

4. ASTERÁCEAS
 
É a Família botânica com maior número de espécies - cerca de 50.000, divididas em 900 Géneros, desde a pequena e branca Margarida dos campos, até ao Girassol. Nesta se incluem o Crisântemo (do grego "chrys" - ouro, a cor original no Oriente, e "anthemon" - flor), e a Dália, por ter sido o sueco Anders Dahl quem a difundiu pelo norte da Europa, existindo 3.000 variedades. Trata-se de "inflorescências" em capítulo: pequenas flores reunidas num receptáculo discoide, protegido por brácteas dispostas em uma ou várias séries.  
 
           
 
              Postal da Roménia, com selo final duma série emitida em 1986.
 
 
            
 
Postal da Alemanha Democrática - Exposição Internacional de Floricultura, 1961.

 

5. BRÁCTEAS - São estruturas foliáceas de aspecto escamiforme que protegem a inflorescência, podendo assumir formas semelhantes às pétalas.
 
 
A Flor do "Thelocactus" nasce solitária nas aréolas, com brácteas superiores coloridas, em número de 5 até cerca de 50. A "Protea" tem muitas espécies, e Lineu deu-lhe este nome reportando-as a Proteu, deus dos mares que mudava de aparência; as bráteas exteriores são estéreis e negras, tendo as interiores cor carmim, com pelugem prateada, como as da Protea Cynaroides - a "Coroa Branca"- Flor Nacional da África do Sul.
 
 
          
 
                  Postal da Roménia, com selo da emissão "Flores de Cactos", 1997.
 
 
       
 
            Postal edição Durban, série com 17 selos emitida na África do Sul, 1977.  
 
 

6. SÉPALAS - São folhas modificadas, em geral verdes, que constituem o "cálice" duma flor.

A Estrelícia, cujo aspeto motivou o nome "Ave do Paraíso", tem o nome botânico Strelitzia reginae (homenagem à Raínha Carlota, esposa de Jorge III da Inglaterra). Pode suportar 5 a 8 flores em cada haste, iniciando-se a floração pelas sépalas em forma de barca que ganham cor alaranjada, e as 3 pétalas de cor azul metálico têm a forma dum arpão. A Anémona, cuja cor e época de floração deram o nome "Flor da Páscoa", tem o nome cienífico "Pulsatilla montana". A flor campanular é formada pelas 5 sépalas roxas, com pelugem branca no exterior; sendo muito tóxica, é usada medicinalmente pelos índios americanos.
 
 
 
                 Postal italiano, com selo duma emissão na África do Sul em 1974
 
 
              
 
Postal edição do Museu de História Natural da Roménia, com selo duma emissão em 1970.
 
 

7. COROLA 

O conjunto das pétalas, que protegem os orgãos reprodutores, tem diferentes formas e posicionamento. No conhecido arbusto de jardim "Loendro", com o nome botânico Rhododendron, as flores pentâmetras estão dispostas em "corimbo", com simetria radiada. A elegante Azálea Japónica - "Amaryllis belladona", que não tem folhas, apresenta flores com 6 pétalas dispostas em "umbela" no topo das hastes.
 
          
 
 Postal editado por Maximaphilies Belges, com selo das Floralies Gantoises - 1975.
 
 
  
          Postal com selo único da International Flower Gala de Jersey, em 1986.
 

8. GELADAS 

A Flor-de-Lis Sibérica - "Iris sibirica" floresce só no Verão, nas pastagens após o degelo, variando nas cores entrte o azul e o roxo. Tem 2 pares de pétalas e 3 largas sépalas atingindo 7 cm de diâmetro. A Espiga Perfumada - "Osmanthus fragrans" floresce numa planta nativa dos Himalaias, com flores laterais e aos pares, tetrâmeras (4 pétalas) que atingem apenas 5 mm de diâmetro.

    

        Postal edição oficial da União Soviética, selo da emiisão Flora das Estepes - 1986.
 
    
 
    Postal edição oficial da R.P. China, selo único Exposição Internacional em Pekim - 1995.
 

9.  EXÓTICAS

O exotismo das flores decorre da sua imagem. O Antúrio - "Anthurium" é nativo da América Central e do Sul, e as minúsculas flores reunem-se numa "espádice" - a espiga central esbranquiçada no centro duma bráctea alongada, de cor vermelha ou rosada- a "espata", cordiforme tal como as folhas verdes da planta. A "Cattleya" tem nome em homenagem ao orquidófilo inglês William Cattley, existindo mais de 100 espécies; nas duas hastes que nascem do bulbo florescem durante todo o ano 4 a 12 orquídeas, com 5 tépalas e um "labelo", tépala média superior com 5 a 12 cm.  

          

              Postal com o selo único duma emissão francesa, em 1973.

         

 
 Postal edição dos correios do Brasil para Expo Filatélica Internacional - Madrid 1980. 
 

 

10. BRASILEIRAS

A cor amarela da bandeira terá consagrado o colorido da copa das árvores! O Pau-brasil -"Caesalpina echinata" floresce em abundantes cachos e também é conhecido por "pau-ferro" pela dureza da madeira. O Ipé amarelo - "Tebebuia longiflora", só floresce após a queda das folhas, havendo algumas espécies das cores branca e roxa.

    

Postal edição dos correios e selo do 40º aniversário da Sociedade Botânica do Brasil.
 
 
         
 
Postal do parque nacional do iguaçu, e selo emissão "Defesa do Meio Ambiente".
 
 

11. PÉTALAS NAS FALÉSIAS

Na emissão Flores Silvestres de 1989, encontram-se o Limónio e o Cravo Romano, espécies protegidas  e pertencentes à mesma Família - as Plumbagináceas, e com o mesmo habitat - o litoral rochoso.

O "Limonium multiflorum" é uma inflorescência "em panícula" com 2 a 15 flores em cachos de pequenas hastes, endémica no Cabo da Roca. A "Armeria" - nome atribuído pelos romanos que motivou o nome popular do cravo, é uma flor solitária e terminal, em rosácea.

         
 
Postal edição especial dos CTT, com carimbo do 1ºdia de circulação.
 
 
 
        
  Postal editado pela C.M. da Maia, para a Exposição DESCOBREX. 
 

12. AS TRÊS MARIAS

Para terminar este artigo, o mais conhecido arbusto florido dos jardins - a Buganvília, planta nativa da América, que foi divulgada pelo navegador e naturalista francês Louis de Bougainville, no séc. XVIII.

As brácteas coloridas e reunidas em cimeiras, envolvem pequenas flores de cor branca ou creme, tubulares e em grupos de três, que deram o nome popular "Três Marias".

        

 Postal do Núcleo Filatélico "O Milhafre", executado pela Associação Portuguesa de Maxaimafilia.
 
 

Leave your comments

0
terms and conditions.

Comments