III - Borboleta, quem és?

by Feliciano Flor
Visualizações: 6781

Votos do utilizador: 3 / 5

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela inativaEstrela inativa
 
      QUEM ÉS TU?
 
A  Entomologia é a parte da Zoologia que estuda os insectos, termo que deriva do grego "entomon".
Os insectos alados constituem uma sub-classe com 29 ordens, sendo uma delas a dos Lepidopteros - nome científico das borboletas, derivado também das palavras gregas "lepis" - escamas, e "pteron" - asas.

 

             

Imagem parcial dum Envelope do 1º dia, com  emissão comemorativa do 50º aniversário da Sociedade Brasileira de Entomologia - Campinas  17.7.1987. Os selos mostram a "Louva-a-deus" e a "Cobra-voadora", que tem asas membranosas mas não é borboleta. 
 
 

Insectos bem conhecidos estão incluídos em outras "Ordens" , com maior ou menor número de espécies.

 

         

        Escaravelho - Ordem COLEOPTERA                                 Mosca - Ordem DIPTERA (um par de asas)
                                  400.000 espécies                                              125.000 espécies         
 

                 

                   Borboleta - Ordem LEPIDOPTERA                    Selo japonês, emitido em 1980                                                                                                                                    180.000 espécies           XVI Congresso Internacional de Entomologia.

  
Tradicionalmente, distinguem-se as borboletas DIURNAS das NOCTURNAS, que no idioma inglês são designadas por diferentes termos : "Butterfly" e" Moth". Na língua portuguesa também se chamam "traças" às noturnas, mas os brasileiros chamam-nas "mariposas", termo este que todas abrange em castelhano.
 
 

    Mini folha da emissão ERITREIA - 1997, com borboletas diurnas e noturnas.

 
 
O nome científico das borboletas diurnas é ROPALOCEROS, derivado do grego "rhopalon" - clava, moca e "keras" - antena, porque elas têm antenas finas e compridas, dilatadas na extremidade. Os Ropalóceros são grandes e coloridos, têm corpo esbelto e asas quase iguais. 
O nome científico das borboletas nocturnas é HETEROCEROS, derivado também de duas palavras gregas, significando a inicial "heteros" - diferente, porque as antenas das noturnas são curtas, grossas e plumosas, com diversas formas. Os Heteróceros são pequenos e de cores escuras, têm o corpo gordo e geralmente peludo, e as asas anteriores maiores que as posteriores. 
      

 

           

 Uma outra característica distingue estes grupos: quando em repouso, as borboletas diurnas unem verticalmente as asas em cima do dorso, enquanto as nocturnas enrolam as asas à volta do corpo ou as dobram fazendo telhado sobre o dorso, ou ainda as estendem em forma de triângulo na horizontal, ficando encobertas as asas porteriores. 

         
      
 
 
             *******                                 ********                       ************ 
 
Em cada grupo existem diferentes FAMÍLIAS , englobando vários Géneros de borboletas que apresentam idêntica evolução genética, e constituem grandes agrupamentos com as mesmas formas de asas ou tipo de antenas, semelhantes hábitos diurnos ou nocturnos e idênticas metamorfoses.
 

Os NINFALÍDEOS constituem a mais importante Família das diurnas. "Ninfa" era uma divindade secundária na mitologia grega, e o termo designa também a fase evolutiva da lagarta para o insecto. Os Géneros CALIGO e HELICONIUS pertencem à Família Ninfalídeos, que alguns Naturalistas ainda dividem em 12 Subfamílias. 

          

              

Cada Género agrupa ESPÉCIES com características comuns, tais como o padrão das asas, o tamanho das patas ou a forma do abdómen, a fase de hibernação.
 
A Família dos ARCTIÍDEOS é a maior das borboletas nocturnas, reunindo cerca de 11.000 espécies agrupadas numa centena de Géneros. No GÉNERO ARCTIA, que deu nome à Família, as larvas destas borboletas são peludas e as espécies diferem sobretudo nas cores e no padrão das asas. 

 

          

 

     

 

O Género PERICALIA, tem uma única espécie - a "matronula", identificada por Lineu em 1758.
 

 

 

As emissões filatélicas raramente incluem mais de uma borboleta da mesma Família, por razões obvias do coleccionismo, e do número de espécies em cada Género. Porém, neste bloco emitido pela República Checa com o apoio do WWF reunem-se 4 borboletas (nausithous, teleius, alcon e arion) das 5 espécies do Género "Maculinea" (Família Licenídeos), designado modernamente "Phengaris". Apenas faltou a Maculinea rebeli, justificando o significado "rebelde" do nome latino. 
 
              

  

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

Leave your comments

0
terms and conditions.

Comments