Brasão de Camões

by Felix Rolf
Visualizações: 3321

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

                      O BRASÃO DE CAMÕES

          No campo da heráldica, o dragão encontrou vasto acolhimento na sociedade portuguesa, figurando nos brasões da nobreza e nos escudos de armas de diversas localidades. Uma curiosa expressão artística remonta aos anos 70 do séc. XX.

                   camoes

         Trata-se de uma medalha em bronze, com formato retangular e dimensões 75x90 mm, gravada em relevo por Humberto J. Mendes. Mostra no anverso o único retrato que foi encontrado de Luis Vaz de Camões, copiado por Luis de Resende do original também desaparecido, e que figurou na edição ilustrada  "Los Lusíadas", tradução de Luis Gomez de Tapia, efetuada em Barcelona para Montaner Y Simón Editores, em 1913. No anverso da medalha consta a assinatura do autor da cópia do retrato "Fernando Gomez fez em Lxª", mas para autoria do brasão no verso apenas se indica "BERBAL - Porto".

      O brasão que terá sido usado pelo poeta tem como imagem central um dragão alado, acima de duas montanhas, deixando entre elas a cauda enrolada na perpendicular. O escudo está encimado por um outro dragão semelhante, mas com asas de maior envergadura, tendo a cauda também enrolada, mas em posição horizontal e terminando com forma de seta. Nas duas posições o dragão tem figuração lateral, mostrando a língua. Uma composição simétrica de folhas estilizadas completa o desenho rodeando o brasão.