Flores nos selos de Portugal

by Feliciano Flor
Visualizações: 4893

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

                      Flores nos selos de Portugal

      O primeiro selo português da temática flores remonta à série "Motivos Indígenas", com 25 valores, emitida nos anos 1918-25 e gravada em Londres pela Waterlow & Sons, Ltd. para a Companhia de Moçambique, ao abrigo duma autorização por Decreto que vigorou desde 1892 a 1941.

                            

                  

 Trata-se dum selo de pequenas dimensões - 28X23 mm, de cor violeta e denteado 14x12 1/2 , que tem a taxa de 8 centavos, mostrando em fundo de cor preta um campo da cultura que a Companhia explorava naquela Colónia Portuguesa, e que apresenta do lado esquerdo duas flores do algodão, em primeiro plano.
 
 
       1. Duas outras emissões "coloniais" ficaram mundialmente conhecidas, pela diversidade apresentada nos dez selos de cada série, e pela qualidade da gravação e do papel:
       - em 1950, a série " Flores Indígenas de Timor", com 10 selos denteado 14 1/2, litografados no Porto pela Litografia Nacional, em papel liso e fino;
        - em 1953, a série "Flores de Macau", também com 10 selos um pouco maiores e denteado 11 1/2 x 11 3/4 heliogravados na Suiça, por Courvoisier, S.A., em papel com fios de seda.
          Estas séries mostram taxas em "avos" e "patacas",  moeda corrente naqueles territórios.
 

             

       

         macaufl

     2. Selos com flores para outras emissões "coloniais", foram desenhados por José de Moura :
 
 
    - em 1958 , a emissão comemorativa dos Sextos Congressos Internacionais de Medicina Tropical, divulgando plantas e flores utilizadas para fins medicinais, com um selo diferente para cada colónia, mas todos litografados pela Casa da Moeda, com denteado 13 1/4. 
 
 
 
      - em 1968 a série "Frutos" de Cabo Verde, mostrando-se a seguir dois selos incluídos nesta série, com denteado 14 1/4 , litografados no Porto pela Litografia Nacional.

 

       

                 

     3. Mais recentemente, nos anos 1981 a 1983, foram divulgadas as "Flores Regionais" das regiões Autónomas, com 3 séries de quatro selos em cada ano, tendo desenhos de José Cândido para os Açores, e de Luis Filipe de Abreu para a Madeira.
         Os selos foram litografados pela INCM em papel esmalte e têm denteado 12 x 12 1/2, mostrando-se alguns que até indicam, pelo nome das espécies, a sua inequívoca localização.
 

                       

 

                      

     4. Aproveitando a oportunidade da realização no Funchal da 2ª LUBRAPEX (Exposição Luso-Brasileira de Filatelia), de 17 a 24 de Agosto de 1968, foram emitidos 7 selos com motivos alusivos à "Pérola do Atlântico", com desenhos de Cândido da Costa Pinto, que apresentam uma curiosidade filatélica:  pequenas legendas descritivas da imagem do selo, impressas no verso - em português, francês e inglês, por debaixo da camada de goma.  O selo da taxa mais alta - 20$00, mostra uma "Muschia Aurea" com quatro flores, planta que escolheu a Ilha da Madeira para único local do seu habitat .              
      Em 1980 realizou-se na Madeira uma Conferência Mundial do Turismo, e integrada neste acontecimento foi emitida uma série de 6 selos, figurando num deles - o de taxa 8$00, a orquídea Cymbidium, cultivada para exportação. Dois anos mais tarde, este selo foi escolhido para figurar no carimbo comemorativo da "Festa da Flor" - em 14-4-1982.

         

      5. Os primeiros "cravos portugueses" figuraram no canto inferior esquerdo de 4 selos, com dois diferentes motivos, duma emissão que em 1944 comemorou o 2º centenário do nascimento de Felix Avelar Brotero, catedrático que organizou o Jardim Botânico de Coimbra e mais tarde foi Director do Jardim Botânico da Ajuda, em Lisboa. É uma espécie bem portuguesa que recebeu o nome daquele botânico - "Dianthus Broteri", e que mereceu em 1976 uma consagração no selo da taxa mais elevada da série de quatro selos comemorativa da realização no Porto da 2ª Exposição Mundial de Filatelia Temática.
 

.      

           6. Mais tarde, no ano 1989, a emissão "Flores Silvestres" com 4 selos, apresentou no selo da taxa 29$00 para correio nacional normal o Cravo Romano - "Armeria" e já no final do século, nas primeiras emissões em que o valor da taxa se indicava também em euros, incluiu-se uma série com 2 selos - 25º Aniversário da Revolução, em que no selo de 51$00 figura o "Cravo de Abril".

 

          

      7. Em alguns selos as flores aparecem como figura estilizada : Europa CEPT, 1964 - uma margarida de 22 pétalas, e Ano Europeu do Ambiente, 1987 - um girassol de 16 pétalas.

 
 
 
  

         

 8. As flores dos Jardins de Macau foram motivo para a série emitida em 1991 naquele Território sob Administração Portuguesa, e dois anos depois outra série idêntica foi emitida com taxa de 14 patacas.

Anteriormente, no ano de 1983, já tinha sido emitida a série "Plantas Medicinais", com 6 selos.

 

         

              Bloco numerado, com todos os selos da emissão: ipomea, buhinia, delonix e jasminium.