Borboletas - Curiosidades

by Feliciano Flor
Visualizações: 4333

Votos do utilizador: 0 / 5

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 
        A primeira borboleta "filatelizada" apareceu como ornamento do penteado da última Raínha do Hawaii - Liliuokalani , que foi deposta pelos americanos em 1893.  O selo mostra o retrato daquela soberana e foi posto em circulação a 7 de Novembro de 1891. Alguns entomologistas especularam que parecia tratar-se da espécie "Vanessa tameamea".
 

       liliborb

 

      O selo que conseguiu reunir maior número de borboletas foi emitido pelo Japão em 1966, quando da realização em Novembro da 1ª JAPEX (Exposição Filatélica Nacional), dando continuidade à série "Semana Filatélica" com um selo anual. Mostra uma tela do pintor Takeji Fujishima - "Jovem rodeada de borboletas", sendo identificáveis pelo menos dez espécies.
 

           

 

 O Clube Nacional de Maximafilia executou um Postal Máximo com um selo personalizado da borboleta "Danaus plexippus" obliterado no Posto de Correios das Ilhas Selvagens, os ilheus situados a 30 milhas da Madeira que são colónias de nidificação de várias espécies de aves e também habitat desta borboleta. A espécie é nativa do México e voa até à Austrália e norte da Europa, mas é mundialmente conhecida pelo nome de "Monarca", atribuído por Samuel Schudler em homenagem a Guilherme III da Inglaterra, porque sendo a maior migradora também ela "reinava" sobre vastos domínios.
 
       
 

Algumas espécies de borboletas foiram contemporânes dos dinossauros, facto lembrado na emissão da minifolha "Regards sur la Nature" com os 4 selos da série comemorativa do Museu de História Natural de Paris, no ano 2000. A borboleta "Agrias sardanapale" figura na Árvore Filogenética, e o nome da espécie recorda o rei Assurbanipal da Assíria (atual Iraque), que viveu até 672 a.C.. 

       

A simbologia "asas de borboleta" tem sido utilizada na filatelia  para os mais diversos temas, como se mostra nos selos seguintes, reportado-se ao Dia Mundial da Criança, à Mulher (dançarina) e ao Turismo e até mesmo aos Direitos do Homem.
       

    

 
A "Ornythoptera paradisea" pertence à família Papilionídeos e o nome da espécie deriva dos termos gregos, tal como o nome científico das borboletas - Lepidópteros, com a mesma terminação "pteron" significando "asa". Enquanto o termo inicial "Lepis" significa "escamas", "Ornithos" significa "Pássaro" e por isso mesmo tem o nome popular de ASA DE PÁSSARO, também justificado pela envergadura de 14 até 20 centímetros.
 

   

Enquanto os machos têm cores verde e dourada, com franjas brancas no lado interior das asas posteriores de formato triangular com finos prolongamentos, as fêmeas são ainda maiores mas de cor acastanhada, tendo asas posteriores arredondadas. As BORBOLETAS DO PARAÍSO são originárias das florestas da Nova Guiné, tendo sido classificadas por Staudinger em 1893.